Essência da masculinidade: o chamado ao sacrifício

Soldados Essência da Masculinidade

A essência da masculinidade está em ofertar a própria vida. Esta também é a chave para a restauração da identidade do homem contemporâneo.

Maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela (Ef 5,25).

Na atualidade, torna-se cada vez mais difícil encontrar uma figura masculina que tenha presença, que exale a hombridade, que diz respeito à identidade do homem criado por Deus.

Somos criaturas feridas pela concupiscência e pela falta de modelos efetivos que possibilitassem apreender, de fato, o que é ser homem; o que não se faz pelos livros, mas pela luta cotidiana e pela virtude heróica do sacrifício ordinário. Muitos de nossa geração têm ausente a figura paterna, ou, quando ela existe, é frágil e pouco efetiva.

Além disso, os meninos têm sido cada vez mais estimulados à passividade e à fragilidade, sendo influenciados pelas ideologias que pretendem igualar homens e mulheres, como se as diferenças entre ambos colocassem disparidade de um em relação ao outro.

Somos, na grande maioria, homens débeis, com força de vontade diminuta, pouco disciplinados e tendo comprometida a capacidade de abraçar ideais mais elevados. Não à toa, cada vez mais cedo os rapazes mergulham no vício da pornografia, masturbação e sexo desregrado: fomos formados numa cultura que se deleita no prazer e que abomina o sacrifício e que, por essa razão, produz, na maioria das vezes, um simulacro de homem.

Precisamos romper esse círculo vicioso! Para isso, é necessário buscar o chamado que diz respeito ao mais íntimo do ser de cada homem: o sacrifício da própria vida, posto que o sacrifício é a essência da masculinidade.

Nenhum ideal se torna realidade sem sacrifício – Nega-te a ti mesmo. – É tão belo ser vítima” (São Josemaría Escrivá).

O homem é chamado a dar a vida e se entregar, a amar como Cristo amou. É um imperativo urgente, a medida do amor a que cada homem é convocado a corresponder. Independentemente do estado de vida, a masculinidade deve ter essa marca, essa essência: “[…] dou a minha vida. Ninguém a tira de mim, mas eu a dou” (Jo 10,17s).

Mas como viver essa característica concretamente?

  • Em primeiro lugar: buscando no cotidiano, inspirado pelo Espírito Santo, pequenas e constantes mortificações, ocultas aos outros, de modo que a força de vontade seja dilatada e virilizada. Isso auxiliará a vencer os vícios que ainda existem e, com isso, possibilitará terreno fértil para virtudes, como a ordem, temperança, entre outras.
  • Segundo, buscar constantemente os sacramentos da reconciliação e comunhão. A ordem da graça vem em auxílio das nossas limitações e purifica nossos propósitos de acordo com a vontade de Deus.
  • Terceiro, ser defensor e guardião da vida. Isto compreende a defesa da dignidade de cada mulher, família, criança, pessoa.
  • Quarto, abraçar a cruz de cada dia. Isso exige coragem e disposição. Sejam as dificuldades no trabalho, ou mesmo o desemprego, a doença, enfim, tudo o que represente sofrimento deve ser acolhido sob a luz da graça, ou seja, fazer tudo o que esteja a nosso alcance e confiar em Deus naquilo que nos foge.

Essa lista não precisa ser seguida nessa ordem e, além disso, pode ser muito mais extensa. Há vários itens que cabem aqui. No entanto, trata-se de um pontapé inicial na restauração da nossa masculinidade.

Tenha coragem de lutar, sê firme e corajoso!

Bravus, pela hombridade!

Você pode gostar...

7 Resultados

  1. Leticia disse:

    Olá, irmãos. Salve Maria!

    Gostaria de deixar um link para vocês… Tenho certeza que contribuirão com o projeto

    Abraços

    http://www.modestiaepudor.com/2016/01/convocacao-projeto-abaixoapornografia.html

  2. Fabiano disse:

    Olá irmãos, Salve Maria!

    Fiz uma adaptação deste ótimo artigo de vocês e coloquei na minha página no Facebook. Não pude copiar o texto todo porque ele contém certas expressões que escandalizariam algumas pessoas. Por favor, me passem algum contato de vocês. Seu irmão, em Cristo, Fabiano

  1. 10 de fevereiro de 2016

    […] se o chamado ao sacrifício é a essência da Masculinidade, a Quaresma é o momento propício para o exercício de mortificações diárias que nos conduzem a […]

  2. 12 de outubro de 2016

    […] essência da masculinidade está no vigor e na força, que, moldados pela graça, são direcionados ao propósito sublime de […]

  3. 3 de novembro de 2016

    […] Blog “Bravus- Pela Hombridade”: Essência da masculinidade: o chamado ao sacrifício– http://www.brav.us/?s=sacrif%C3%ADcio. […]

Deixe uma resposta